23022018Últimas:
23 de Fevereiro de 2018, 05:24

Curitiba mandou o seu Rei Momo para o Rio de Janeiro em 1987

 

bola-momo-rei- 500 FB GC

 

O jornalista Cláudio Ribeiro descreveu o Rei Momo curitibano Bola como um jovem “simpático, agitado, de bonita voz, conhecedor de todo o repertório de marchinhas e sambas carnavalescos, e  responsável por grande parte da alegria no carnaval de Rua de Curitiba na década de 80”.

No Rio de Janeiro, depois de anos como Rei Momo de Curitiba, ganhou prestígio e foi coroado em 1987, 1988, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994 e 1995. E tornou-se um dos mais famosos reis momos que já desfilaram no Rio de Janeiro. Bola morreu em 1995 e até hoje é lembrado. Há em Curitiba uma rua que leva seu nome: Rua Reinaldo de Carvalho (Bola), no bairro Ganchinho.

 

Leia aqui o texto integral de Cláudio Ribeiro.

 

E ouça a primeira gravação do Carnaval Curitibano: Sambicura da galinha – Nair Pereira dos Santos – Canta Reinaldo Bola

 

 

 

 

 

 

 

Que mais?

Publicações Relacionadas

Uma Resposta to "Curitiba mandou o seu Rei Momo para o Rio de Janeiro em 1987"

  1. Professor Kico disse:

    Em 75, pouco antes pouco depois, teve um jogo CEFET X CMC no ginásio do CEFET. Quase deu pau. No outro dia o Reinaldo Bola que era da banda do CEFET entrou no ônibus do Tarumã-HC sem perceber que estava cheio de milicos. Quando ele levantou a cabeça meu colega Demeterco gritou: -É o gordinho que que ficou puxando briga ontem. Mesmo eu conhecendo ele não teve jeito, levou uma que passou a roleta direto para o chão. Bola foi eleito o mais novo rei momo de Curitiba depois foi para o Rio e ficou anos como rei lá.

    Doutra feita estávamos voltando de ônibus de uma festa no Jardim Social, na época que tentávamos entrar nas festas, principalmente no castelinho. Estavam gritando e o motorista entrou na garagem que era na rua Xv, pouco para cima de onde é a Clinica de Fraturas. Era um corredor até chegar no pátio, o Bola PULOU pela janela…fomos todos atrás e sumimos na rua.

    O Bola era muito alegre, morava na Marechal Deodoro, nós todos morávamos próximos e nos reuníamos em casa que era também na Marechal na altura da reitoria e dali sairmos para “furar” as festas.

    Acho que ele chegou a ser “leão de chácara” de uma discoteca na rua dos Bombeiros.

    Ele foi cedo…mas festou bastante.

Deixar uma Resposta

Enviar um comentário